terça-feira, 31 de janeiro de 2017

RESENHA: O EXTRAORDINÁRIO




Sinopse: "August Pullman, o Auggie, nasceu com uma síndrome genética cuja sequela é uma severa deformidade facial, que lhe impôs diversas cirurgias e complicações médicas. Por isso ele nunca frequentou uma escola de verdade... até agora. Todo mundo sabe que é difícil ser um aluno novo, mais ainda quando se tem um rosto tão diferente. Prestes a começar o quinto ano em um colégio particular de Nova York, Auggie tem uma missão nada fácil pela frente: convencer os colegas de que, apesar da aparência incomum, ele é um menino igual a todos os outros.”


August Pullman também conhecido como Auggie,  um garotinho de apenas 10 anos, é fanático por Star Wars  ele nasceu com síndrome genética que resultou o seu rosto deformado. Depois de muitas cirurgias, idas e vindas do hospital, o menino não conseguiu jamais conviver com crianças da sua idade.


“August é o Sol...O  único corpo celestial que não gira em volta do August, o Sol, é Daisy, nossa cadela, e isso porque, para seus olhinhos caninos , o rosto do August não é muito diferente do rosto de qualquer outro ser humano.”

O amor da família do Auggie por ele e o dele pelos familiares, é a coisa mais linda de se ver.  Você sente eles espalhando  amor nas cenas em família mesmo! A mãe do Auggie, toda protetora, o pai o tratando como um menino forte e corajoso e a irmã sempre pronta a defendê-lo dos comentários maldosos dos outros.


"A mamãe e o papai sempre disseram que eu era a menininha mais compreensível do mundo. Mas a questão é que [...] depois que você vê alguém passando por isso, parece loucura reclamar por não ter ganhado o brinquedo que pediu ou porque sua mãe perdeu a peça da escola."


O garoto nunca frequentou nenhuma escola até o momento, e teve algumas dificuldades no quesito manter amigos e pessoas de fora próximas, já que muitos têm o péssimo hábito de julgar pessoas pela aparência.

A vida de Auggie,  seguia normalmente até que sua mãe começa a cogitar a possibilidade de ele começar a frequentar uma escola comum.



Com um novo desafio pela frente, enfrentar todas as pessoas de sua nova escola, o garoto teme a reação de todos. Mesmo tendo apenas dez anos, ele já viveu o bastante para sentir na própria pele o que é ser diferente quando ser comum é tudo o que você mais deseja.


“Quando tiver que escolher entre estar certo e ser gentil, escolha ser gentil.”


É claro que é horrível para ele sentir-se estranho e inteiramente deslocado do ambiente, ver as pessoas olhando-o como se ele fosse uma aberração e até mesmo comentando isso em voz alta. Mas na maioria das vezes, Auggie é irônico consigo mesmo, faz piada de tudo e é adorável.  Auggie,  fez quatros  amigos  Summer, Jack, Justin e Miranda.

Apesar de cultivar alguns poucos novos amigos,  nada realmente parece ser diferente no ambiente escolar. Parece que todos o temem pelo simples fato dele fugir dos padrões de beleza, ele também passa a ser alvo de comentários e brincadeiras maldosas por parte de muitos alunos, o que poderá afetar sua decisão de permanecer na escola.



"Toda pessoa deveria ser aplaudida de pé pelo menos uma vez na vida, porque todos nós vencemos o mundo".






A narrativa do livro é intercalada por vários personagens. Isso foi uma das coisas mais legais que a autora poderia proporcionar aos leitores, a história do August vista de diversos ângulos, por pessoas distintas.

Auggie por mais que seja uma crianças com os seus 10 anos, ele é bastante maduro e tem uma personalidade marcante que nos cativa a cada ato.

O elemento bullying, que acaba gerando muita dor, desta vez ele nos traz para um mundo diferente, onde o bullying pode ser superado.

O livro nos emociona por vários aspectos, ele nos prende e nos mostra o quão doloroso é viver em um mundo em que as pessoas julgam as outras pela aparência. Ele nos expõe a inocência e a maturidade de uma criança, suas angustias e suas alegrias, a dor e o amor.
Beijos Carinhosos,
Dani S2

Um comentário: