segunda-feira, 29 de maio de 2017

RESENHAS: SURPREENDENTE!




SURPREENDENTE!
 
Pedro Diniz tem um desafio e um problema pela frente. O desafio: filmar um roteiro magnífico capaz de surpreender o público e conquistar o maior prêmio do cinema brasileiro. O problema: não ter ideia de como fazer isso. Aos 25 anos, recém-formado, Pedro está convencido de que é um sujeito muito especial, que tem a missão de usar o cinema como instrumento para melhorar o mundo. Diagnosticado na adolescência com uma doença degenerativa que o condenaria à cegueira, ele contraria a lógica da medicina quando a perda de sua visão estaciona de forma inexplicável. Enquanto comanda o último cineclube de São Paulo e trabalha em uma videolocadora da periferia, Pedro planeja seu próximo filme, a obra que vai consagrá-lo. E, para animar as coisas, conhece a intrigante Cristal, uma ruivinha decidida, garçonete e estudante de física nuclear, que mexe com seu coração. A perspectiva idealista de Pedro, porém, sofre sérios abalos. Atormentado por um segredo, ele parte com os amigos Fit, Mayla e Cristal numa longa viagem até Pirenópolis, em Goiás, a bordo de um Opala envenenado. Com câmeras nas mãos e espírito de aventura, a equipe técnica improvisada está disposta a usar toda a sua criatividade na filmagem feita na estrada ao sabor de encontros inesperados e de sentimentos imprevisíveis. E o jovem cineasta descobre que, quando o destino foge do script, nada supera o apoio de grandes amigos.

Pedro é um rapaz muito legal, com apenas vinte cinco anos, já tem um fardo grande com que se preocupar. Ele tem um sério problema nas vista, e acabou perdendo boa parte da visão periférica. Mas isso não o abalou, com todos os problemas do cotidiano ele ainda arruma um jeitinho de plantar a semente do bem. Ele trabalha em uma locadora de filmes, em um bairro na periferia. Além disso ele é apaixonado pelo cinema. E tenta conciliar as duas coisas, nas noites de terça-feira ele passava filmes no Café Cultural, no qual ele chamava de Cinema da Felicidade.

"No cinema tudo é possível, e o improvável, como os milagres que as pessoas passam a vida pedindo e quase nunca alcançam, depende apenas das decisões tomadas pelo roteirista. Mas a vida das pessoas reais não é cinema...”

O seu maior sonho é  ganhar o Cacau de Ouro, que era o maior prêmio do cinema brasileiro, para isso, ele teria que criar um roteiro  e filma-lo, Com pouco tempo para isso exatos 6 meses, e ainda por cima precisava de dinheiro para investir nesse seu sonho.

“Nossa vida é feita de um monte de momentos esquecíveis, entremeados por pouquíssimos inesquecíveis. Por que não darmos a nós mesmos o presente de tentar viver um inesquecível?”

Como na vida nem tudo são flores. Por mais uma vez Pedro, teve que driblar a sorte. Um bela noite trabalhando na Locadora,  aconteceu um assalto, pelo qual Pedro levou uma coronhada no olho, fazendo o seu caso  agravar-se.
Só que desta vez, mesmo Pedro sendo um rapaz totalmente do bem, ele deixou se abater. Ficou  muito deprimido, e se refugiou dentro do seu próprio lar.  Por vez o clima em sua casa não era dos melhores, seus pais tinham acabado de se separar.

“Lembre-se de que nenhum homem é um fracasso se tiver amigos”

O que seria de nós se não tivéssemos amigos?
Pois bem, Pedro tem um amigo, pra todas as horas mesmo. Fit, percebeu que Pedro, não estava numa de suas melhores fases. E acabou bolando um plano.

"Porque somos amigos. E se uma pessoa passar toda a existência sem fazer algo realmente excepcional por um amigo, a vida não terá valido a pena."

Pedro, Fit, Mayla, e sua paixão Cristal, não o deixaram desistir. Pedro foi arrastado para uma viagem de uma semana, em um Opala envenenado, com o objetivo de filmar tudo o que lhe desse na telha. Essa viagem será inesquecível banhada a muita alegria, bagunça, sonhos e grandes lições de vida.  

“–Não existe compromisso maior do que a amizade, Pedro.”

Essa viagem fez com que esses quatro amigos descobrissem o real valor da vida e ajudou Pedro a desvendar segredos de seu passado.
 E ali, começava o maior filme de todos os tempos.


Surpreendente! É o primeiro livro que leio do autor Maurício Gomyde.
O livro esta muito bem escrito, aborda vários temas, como amor, amizade, família, preconceito. Nos fazendo ver que nem tudo na vida e perfeito, mas que depende de nós  fazermos a diferença.

Parabéns Intrínseca  a capa é linda, sou suspeita em falar, sou admiradora de coisas esotéricas...então pra mim ficou perfeita. A diagramação e espaçamento estão ótimos. E as divisões ficaram perfeitas, ainda mais quando cada parte do  livro tem uma citação mais bonita do que a outra...
Beijos Carinhosos,
Dani S2


Nenhum comentário:

Postar um comentário