segunda-feira, 20 de agosto de 2018

RESENHA: SÓ O AMOR PODE CURAR



SÓ O AMOR PODE CURAR

Sinopse: Bia é uma professora de literatura, que estende seu amor pelos livros ao trabalho voluntário que faz no hospital onde o irmão é médico, lendo trechos de obras literárias clássicas para os pacientes. Casada com Rodrigo, ela leva uma vida tranquila, ainda que afetivamente incompleta. Após um grave acidente na serra de Petrópolis, Bia adquire o dom de enxergar a aura das pessoas. De uma forma inesperada, ela conhece Léo, um jovem estudante com uma aura brilhante e o mesmo gosto por livros antigos, que faz seu coração bater mais forte e ambos sentem como se já se conhecessem há séculos. A relação de amizade entre eles acaba se tornando um amor arrebatador. Impedidos de viver esse amor, Bia e Léo vão ter que enfrentar muitos dilemas até que o destino lhes dá duas opções: cada um seguir o seu caminho ou atender ao apelo da alma e do desejo e viver plenamente esse grande amor.

#resenhalivroterapia | Só o Amor Pode Curar | @grupoeditorialpensamento| @editorajangada | #clarabenicio

Bia, acaba de acordar de um coma que ficou por dois meses dormindo, tudo isso por causa de um grave acidente que infelizmente levou seu pai a óbito. A partir desse dia Bia, que era apenas uma garota, seguia seu caminho, sem muito se importar com a vida dos outros. Era uma filha muito boa, estudiosa e uma irmã normal.

“Filha não se preocupe, nada vai me acontecer, eu dirijo muito bem, E nesse dia eu vi quanto o cinto de segurança era vital.”

Só que depois do acidente, algo mudou em sua vida, ela começou a enxergar a vida com outros olhos, via mais amor no ser humano, os dias passado no hospital, ela pode ver a reciprocidade das pessoas,  isso tocou em seu coração, pois mal tinha saído do hospital já queria fazer alguma coisa pelo próximo.  E de cara já foi barrada por seu irmão Charles, que além de ser um irmão maravilhoso era um médico muito requisitado e agora era o homem responsável pela família na ausência do pai.

“A alma não morre; ela sobrevive em nosso coração, em nossas lembranças.”




Bia passou por muitos momentos de angustia, saudades do Pai, sua vida mudou drasticamente, agora ela tinha que fazer muitas horas de exercícios com fisioterapeuta, pra poder ter uma vida normal, principalmente sair da cadeira de rodas. Foi um longo processo doloroso.

Casou se com Rodrigo, um homem lindo e empresário, porém muito possessivo e com um ciúmes doentio. Não queria que ela trabalhasse, e com isso só foi fazendo ela se afastar. Bia, fazia um trabalho voluntário no hospital, lendo para os enfermos, e também era professora.

"Olhamo-nos dentro dos olhos, mais uma vez, e ele sorriu de novo, com o mesmo sorriso infantil do meu pai."

Na escola, ela reencontrou Leo, um garoto lindo de olhos azuis, ele  mais uma vez mexeu com ela. O que era uma simples e linda amizade foi crescendo e tomou proporções maiores. A conexão entre eles era tão grande e arrebatadora, que até o meu coração se alegrava pelo amor que um tinha pelo outro.

"Talvez o amor verdadeiro não precisasse ser realmente vivido, mas sentido plenamente, mesmo que em silêncio."

O tempo vai passando e a cada dia novos obstáculos eles terão que enfrentar, pois Léo tem uma namorada com um comportamento um tanto doentio, e não será nada fácil para ambas as partes. 



"E aquele beijo, de tão esperado, tão desejado, chegou até a ser doloroso, tamanho era o prazer. E nunca, jamais, havia experimentado algo assim, tão completo, tão infinito, e certamente eterno. Era como se fôssemos um ser único, almas iguais, separadas, mas que naquele momento se reencontravam e, por fim, se completavam. Não havia necessidade de preencher o tempo com palavras; falávamos em silêncio."

Por mais uma vez o destino, lhes prega uma peça e eles seguem seus caminhos separadamente. Será que Só Amor Pode Curar?
Quantas feridas ficaram abertas. O Amor de Bia por Léo foi maior que tudo, ela pensou em primeiro lugar na felicidade dele, é tão raro vermos isso hoje em dia.  O livro aborda outros temas como: preconceito, relacionamento abusivo, dramas familiares, perdas, recomeços,  mais acima de tudo o amor prevalece nesse lindo romance. 

A diagramação esta maravilhosa, com folhas amareladas,  a capa mais uma vez esta linda. Esse foi o primeiro livro que a Autora Clara Benicio escreveu,  além da história ser muito envolvente, e cheia de amor e também com uma carga emocional razoável.....mentira kkkk chorei horrores nesse livro. Na próxima vez que for ler algum livro da Clara vou pedir uma caixa de lencinhos. O mulher que gosta de me fazer chorar...rsrs.  A autora ainda nos presenteou com alguns trechos de alguns dos melhores autores nacionais e outros internacionais. Um em especial mexeu muito comigo. 



“... O pássaro que oferecia esse presente os surpreendeu ainda mais. Era do tamanho de uma águia, porém tinha os olhos tão doces e tão ternos assim como a águia os tem orgulhosos e ameaçadores. O bico era cor-de-rosa e parecia ter algo da linda boca de formosante. O pescoço reunia todas as cores do arco-íris, porém mais vivas e mais cintilantes. O ouro em mil nuanças luzia sobre a plumagem. Os pés parecia uma mescla de prata e purpura; e a cauda dos lindos pássaros, que, depois, foram atrelados ao carro de juno, não tinha comparação com a sua.”
(A Princesa da Babilônia) Voltaire

 Obs. Livro cedido carinhosamente pela Autora. 

Beijos Carinhosos

Dani S2

Nenhum comentário:

Postar um comentário