quinta-feira, 6 de julho de 2017

RESENHA: O NAVIO DAS NOIVAS







O NAVIO DAS NOIVAS
"A Segunda Guerra Mundial acabou, e jovens esposas começam a buscar formas de reencontrar os homens com quem se casaram durante o conflito. Em Sydney, Austrália, quatro mulheres com personalidades únicas embarcam em uma extraordinária viagem a bordo do HMS Victoria, um porta-aviões que as levará, junto de outras mais de seiscentas noivas, além de armas, aeronaves e mil oficiais da Marinha, até a distante Inglaterra. As regras no navio são rígidas, mas o destino que reuniu todos ali, homens e mulheres atravessando mares, será implacável ao entrelaçar e modificar para sempre suas vidas."

Jennifer e sua avó, estão na India em um lugar que desmonta navios velhos enferrujados que viraram sucatas. E a Senhora depara-se com o navio Victória. E lhe desperta muitas lembranças.
Seiscentos e cinquenta mulheres embarcaram a bordo do Victórios um porta aviões, seguiram viagem por mais ou menos 6 semanas, junto com a tripulação, marinheiros e Comandantes.
Todas elas estavam em busca de encontrarem seus respectivos maridos e viverem as melhores historias de amor.
"Nunca nos contam que não ficamos só com o vazio da perda, mas também com uma infinidade de perguntas que jamais serão respondidas."
Entre esse bando de mulheres estavam, Avice, Frances, Margaret e Jean, todas com personalidade completamente diferente da outra, mas todas com o mesmo objetivo. Elas dividiam o mesmo quarto, um espaço muito apertado.
A bordo do navio, elas tinham que seguir muitas regras, e para não ficarem tão entediadas, lá eles produziram varias entretenimentos para elas, palestras, concursos, atividades manuais e também trocavam cartas com seus familiares.
 
“As únicas pessoas que têm todas as respostas são as que nunca se defrontaram com as perguntas.”
Avice tem 21 anos, muito mimada e egoísta cheia de caprichos e preconceitos.
Jean, tem 16 anos, uma verdadeira criança vem de uma família humilde, não sabe ler e sofre por não ter recebido muito amor de sua mãe.
Margaret, é muito simpática, querida, alegre e esta  grávida, sente-se culpada por ter deixado toda  sua família para traz na fazenda.
Frances, é enfermeira de guerra, muito batalhadora e prestativa, porem parece guardar segredos.
Será que durante essas seis semanas juntas elas formarão amizade verdadeira?
Inicialmente não conseguia me apegar a história e muito menos as personagens, já que a narrativa se arrasta um pouco, não vou dizer que não gostei, mas também não amei...rsrs Entende? Mas não fluiu exatamente como eu esperava. Aos poucos fui me apegando as personagens e foi impossível não torcer por essas guerreiras.
O que foi interessante é que o livro foi baseado em uma história real.

Beijos Carinhosos,
Dani S2