segunda-feira, 19 de novembro de 2018

Resenha: VOCÊ MERECE UM AMOR BOM



VOCÊ MERECE UM AMOR BOM

Sinopse: Amor não rima com dor: posse, ego, dependência e ciúme excessivo isso não é amor. O amor é na verdade o oposto de tudo isso. Bruna Stamato demorou muito pra entender isso, na realidade 10 anos de sua vida. Ela achou que tinha um relacionamento perfeito e um amor bom, engoliu muitos sapos, deixou muitas coisas de lado e passou por momentos difíceis, até finalmente se libertar. Hoje, escritora e palestrante, Bruna usa suas experiências para apontar os erros que as mulheres cometem ao se colocarem em segundo plano, priorizando relacionamentos fracassados. Será que precisamos passar a existência toda nos apresentando impecáveis e elegantes na vitrine da vida para então termos a SORTE de sermos escolhidos por alguém? De modo leve, direto e bem-humorado, Você Merece um Amor Bom, responde a esta e muitas outras perguntas sobre temas ligados ao universo feminino, exaltando as qualidades das mulheres, o valor que possuem e desconstruindo o papel de dona de casa que todas carregam há séculos, fazendo-as entender que todas têm o direito de serem felizes.

#resenhalivroterapia | VOCÊ MERECE UM AMOR BOM |@editoraseoman | @grupoeditorialpensamento | @brunastamato.oficial

Já começo fazendo uma pergunta. Quem aqui já se anulou??
Eu poderia enumerar, todas as vezes que me anulei, me encolhi, me frustrei.  Porque?  Eu permiti  que isso acontecesse.

“Amor só existe onde há reciprocidade, amizade e respeito.”

Em Você Merece Um Amor Bom, a autora nos conta um pouco da sua experiência no casamento que de uma certa maneira deixou  cicatrizes, mágoas e insegurança.
De forma simples e objetiva ela relata os problemas enfrentados por muitas mulheres, e nos mostra que a insegurança, o medo e a falta de auto estima são coisas bem comuns em nosso universo feminino. 




“Um coração tatuado pelo amor nunca mais volta a ser o mesmo. Mas, por favor, nunca esqueça que o amor não rima com dor.”

 Acredito que muitos aqui já tiveram um relacionamento que não deu certo, perderam noites chorando e esperando telefonemas que nunca aconteceram,  Ela nos da muitas dicas para evitarmos os mesmo erros novamente.  
A autora nos trás  alguns exercícios, para reflexões diárias, incluindo também muitos mantras positivos. (não se trata de religião) e sim de ser uma pessoa mais positiva e menos amarga.
Ela fala da lei da atração, que nossas palavras tem poder, então amiga cuidado com o que você diz, porque o universo manda tudo o que pedimos.

“Eu me Celebro! Eu me Respeito! Eu me Perdoo! Eu me Assumo! Eu me Amo!”

“Eu tenho Disponibilidade para o Amor.”




Identifiquei- me, em muitas páginas desse livro, a impressão que tive é que estava batendo um papo com a autora, de tão fluida que é a leitura. Nós mulheres passamos por muitas situações parecidas, e muitas das vezes em nossos relacionamentos, achamos que somos a culpada de tudo. E lá no fundo não somos. É claro que erramos o tempo todo, pois somos seres humanos. Mas acredito que nós do sexo feminino, somos as que mais abrimos mãos dos nossos sonhos, pelo bem dos filhos, casamento, família. E se a responsabilidade que assumimos não nos faz feliz, como desejamos fazer o outro feliz.? Pensei muito nisso, e não funciona dessa maneira, como a própria autora diz, estamos empurrando a sujeira pra debaixo do tapete. Se você também isso, Pare Agora!
Este é aquele livro que  abre nossos olhos para que evitemos nos envolver com certos tipos de homens. Acima de tudo, um livro para a valorização do amor próprio.

“Aceitar o outro como ele é, com seus altos e baixos, qualidades e defeitos, é o maior gesto de respeito que se pode ter. É a maior prova de amor que existe.




Separei um trechinho do livro pra vocês.

“Na verdade, o amor só entra onde é convidado. Onde é convidado, benquisto e aceito. Onde encontra verdadeira disposição em recebê-lo. Não adianta termos um parceiro, mas não nos entregarmos por completo, com receio de sofrer. Ninguém ama pela metade ou só quando quer. E o amor não arromba corações fechados, não invade terrenos abandonados... Não toma posse indevidamente. O amor não abre cadeados. Nem sequestra mentes medrosas na calada da noite. Durante uma época da minha vida, eu apelidei muitas coisas de “Amor”, mas, felizmente, uma hora a vida me ensinou que o verdadeiro AMOR é bem diferente. Hoje, já não o confundo o mais.”


Eu só posso pedir uma coisa para vocês, leiam esse livro. Mesmo que seu relacionamento esteja maravilhoso leia.  Eu demorei muito pra enxergar que estava em um relacionamento abusivo. E com essa leitura eu pude absorver tantas outras coisas.

“E então, se a vida te oferecer novamente um pote de fel, diga: Não obrigado. Eu não aceito mais um amor amargo.”


Beijos Carinhosos

Dani S2

Nenhum comentário:

Postar um comentário