segunda-feira, 2 de outubro de 2017

RESENHA: O PERFUME DA FOLHA DE CHÁ



O PERFUME DA FOLHA DE CHÁ

Em 1925, a jovem Gwendolyn Hooper parte de navio da Escócia para se encontrar com seu marido, Laurence no exótico Ceilão, do outro lado do mundo. Recém-casados e apaixonados, eles são a definição do casal aristocrático perfeito: a bela dama britânica e o proprietário de uma das fazendas de chás mais prósperas do império. Mas ao chegar à mansão na paradisíaca propriedade Hooper, nada é como Gwendolyn imaginava: os funcionários parecem rancorosos e calados, e os vizinhos, traiçoeiros. Seu marido, apesar de afetuoso, demonstra guardar segredos sombrios do passado e recusa-se a conversar sobre certos assuntos. Ao descobrir que está grávida, a jovem sente-se feliz pela primeira vez desde que chegou ao Ceilão. Mas, no dia de dar à luz, algo inesperado se revela. Agora, é ela quem se vê obrigada a manter em sigilo algo terrível, capaz de fazer sua família desmoronar.

Gwen com seus dezenove anos, casou se na Inglaterra com um dos mais importantes empresários do ramo de chá.  Gwen partiu da Inglaterra para o Ceilão de navio rumo a sua nova casa.
Laurence Hooper, um viúvo de 37 anos, empresário, muito atraente, um homem que todas as mulheres cobiçavam. Laurence foi casado e sua esposa morreu de maneira muito trágica, mas nem ele e nem os empregados da fazenda falavam sobre isso.

“Sei que ele me ama. Mas é assim que as coisas são por aqui. A vergonha. A humilhação. Seria nosso fim como família. Eu perderia minha casa e perderia meu filho.”

Gwen, completamente apaixonada pelo marido, ultimamente tem estado muito sozinha. Só que ela não esperava era se deparar com a frieza dos funcionários da fazenda, como ela não falava lingua tâmil e o cingalês  dificultava a sua aproximação. Como se já não bastasse a frieza que estava seu casamento, ainda tinha que lidar com sua cunhada  Verity, uma mulher mimada e manipuladora, que fica no seu encalce atormentando a relação com o marido o tempo todo.

“Você é importante demais para mim, Gwendolyn. Nem sempre sei expressar meus sentimentos, mas espero que você saiba disso.”

Por vezes ela foi caminhar pela fazenda, em seus passeios, ela acaba descobrindo  alguns segredos e também como funcionam as coisas com os empregados e começa a ficar cada vez mais indignada com a maneira como eles são tratados.
Uma história  cheia de reviravoltas e passagens de tempo. E ao descobrir-se grávida ela acredita que isso trará a paz e a resolução de todos os seus problemas e é aí que ela se engana.  No momento do parto que algo grande ocorre,  o mundo desaba em sua cabeça.


“Gwen sabia muito bem que a culpa era capaz de consumir uma pessoa por dentro, e que era uma presença persistente, invisível a princípio, mas que ia crescendo até ganhar vida própria.”

Após a decisão de Gwen, passamos a acompanhar as consequências dos seus atos e podemos ver o quanto ela vai se acabando por dentro, e  mesmo assim ela precisa continuar com o seu papel de esposa ideal e mãe perfeita. Mesmo tendo que conviver com algo terrível para o resto de sua vida.

"Chorou pelo fato de a vida ser capaz de trazer tamanhas alegrias e ao mesmo tempo forçá-la a resistir a um baque tão cruel, que parecia impossível de suportar."


O Perfume da Folha de Chá é um romance histórico, o livro é narrado em terceira pessoa,  e o enredo se passa na década de 20, onde a sociedade era preconceituosa e a mulher exercia o papel de esposa submissa,  a intolerância para as diferenças raciais e sociais eram extremas.

Beijos Carinhosos

Dani S2


Nenhum comentário:

Postar um comentário