terça-feira, 13 de fevereiro de 2018

RESENHA: AS VIOLETAS DE MARÇO



 
AS VIOLETAS DE MARÇO

Sinopse: Emily Taylor é uma mulher jovem e escritora de sucesso, mas não gosta muito de seu próprio livro. Também tem um casamento que parece ideal, no entanto ele acabará em divórcio. Sentindo que sua vida perdeu o propósito, Emily decide fazer as malas e passar um tempo em Bainbridge — a ilha onde morou quando menina — para tentar se reorganizar. Enquanto busca esquecer o ex-marido e, ao mesmo tempo, arrumar material para um novo — e mais verdadeiro — livro, um antigo colega de escola e o namorado proibido da adolescência tornam-se seus companheiros frequentes. Entretanto, o melhor parceiro de Emily será um diário da década de 1940, encontrado no fundo de uma gaveta.Com o diário em mãos, Emily sentirá o estranhamento e a comoção causados pela leitura de uma biografia misteriosa que envolve antigos habitantes da ilha e que tem muito a ver com sua própria história. Assim como as violetas que desabrocham fora de estação para mostrar que tudo é possível, a vida de Emily Taylor poderá tomar um rumo improvável e cheio de possibilidades.

Emily, uma mulher bonita, escritora de sucesso, mas não gosta muito do seu próprio livro, e já não escreve outro à bastante tempo.
Abri minha bolsa e tirei meu laptop com um senso de propósito e de clareza que não sentia havia anos.”

Esta passando por uma fase bem  triste, pois chegou ao fim seu  casamento.
Com o apoio  da  sua melhor amiga Annabelle, Emily decide visitar sua tia Bee, em Bainbridge uma ilha maravilhosa, justamente no mês de Março.
Tentando reorganizar sua vida, ela primeiro precisa se reencontrar, e com isso ressurgira  amores da adolescência, alguns amigos da infância.

“E então, de repente, braços me envolveram, Não vacilei ou me afastei, eu conhecia seu toque, conhecia o cheiro de sua pele, o padrão de sua respiração – eu conhecia tudo de cor.”

De volta ao seu quarto rosa, onde passou boa parte da sua infância, acaba encontrando um diário que pertenceu a Ester em 1943. Ela percebe que alguns dos moradores da ilha, guardam  muitos segredos do passado entre eles  algo que causou muita dor na sua família.


Será que Emily conseguira desatar os nós desse mistério? 

Um romance que nos mostra que o amor, é capaz de nos fazer recomeçar quantas vezes forem necessárias. A importância do perdão, os amigos e principalmente a família nosso bem maior.
Sabe aquele livro, que aquece o seu coração, que lhe faz ver a vida com outros olhos, e que mudanças as vezes são mais que necessárias, não tenha medo de enfrentar os seus medos.
E não posso deixar de comentar: a autora marcou um quote logo no início do livro um trecho da musica de Tom Jobim, em Águas de Março: “São as águas de março fechando o verão. É a promessa de vida no teu coração”.  Achei muito amor esse quote.
 Ps. esse livro eu ganhei em um amigo secreto literário, da maravilhosa Jô, eu simplesmente amei s2 s2

Beijos Carinhosos,
Dani S2

Nenhum comentário:

Postar um comentário